quinta-feira, 4 de julho de 2013

Facebook, o Território Antipático

O texto abaixo foi um dos melhores q vi nos últimos tempos... Confesso q nunca ouvi falar nesse autor, achei o texto por acaso.. Mas me solidarizo totalmente com os sentimentos do dele...

O texto eh tão bom, q por medo de q ele seja excluído posteriormente, vou postar todos os trechos q eu concordo.. na integra...

A opinião dele sobre os assuntos tem td a ver com a minha... Mas, como eh de se esperar, ele tem uma certa ignorância em relação a alguns assuntos ciberbeticos.. eu vou esclarece-los logo abaixo...

Seguem trechos q eu julgo memoráveis...

”Território antipático O Facebook é um condomínio fechado que funciona com princípios contrários àqueles que criaram a riqueza da vida pública na internet

Sou muito antigo. Quando usei a internet pela primeira vez, Tim Berners-Lee ainda não havia inventado o www. Portanto, Mark Zuckerberg nem sonhava com o Facebook. Durante este tempo de vida on-line, mantive afiada a curiosidade com relação às novas ferramentas que continuam a mudar nossas formas de comunicação com o mundo. Posso declarar: crianças, acompanhei em tempo real — parecia final de Copa do Mundo — a campanha que fez o Brasil virar campeão de perfis no Orkut. Depois, fiquei alegre ao perceber cada vez mais gente de favelas na rede social do Google, algo que revelava uma “inclusão digital” conquistada na marra. Então, não gostei nada quando os ricos abandonaram o Orkut para se afastar dos pobres, tentando manter a qualquer custo, na realidade virtual, a desigualdade real/brutal da sociedade brasileira.

Continuo achando o Facebook um território antipático. Não apenas pela maneira preconceituosa com que foi adotado no Brasil. Mais importante é outro argumento político já repetido inúmeras vezes nesta coluna: o Facebook (recuso-me a chamá-lo de “face”, como se fosse amigo íntimo) é um condomínio fechado que funciona com princípios contrários àqueles que criaram a riqueza da vida pública da cidade chamada internet. Muita gente nem se aventura mais para fora dos muros dessa rede social privada: pensa que aquilo ali é toda a grande Rede, esquecendo que vive em ambiente controlado por uma única empresa, trabalhando de graça para seu sucesso comercial.

(...)

Alguém já leu com cuidado esses Termos de Uso? Alguém chama aquilo de legislação democrática? Novamente: sou antigo, de um tempo em que muita gente via na internet uma trincheira na luta pela liberdade e acreditava em algo que pessoas mais novas não devem ter ouvido falar: software livre, código aberto. Onde isso tudo foi parar?

(...)

É uma empresa, pode fazer o que quiser com seus produtos. Imaginem se o Facebook decidir que quer “descontinuar” sua rede social. Onde vai parar a memória deste momento central da História brasileira?

(...)

Mesmo que o Facebook não acabe nunca: daqui a uma década, tente encontrar um evento da semana passada. Estará perdido em alguma timeline talvez desativada. Como a rede social não tem uma boa ferramenta de busca e criação de links, como os robôs de buscas externas não podem ultrapassar os limites de seus muros, é quase impossível encontrar alguma coisa por ali a não ser o passado mais imediato. Mas como dizem muitos, somos país sem memória. Que falta isso fará? Seremos muito felizes desmemoriados ou talvez vamos precisar da ajuda do FBI, que deve manter todos nossos “eventos” arquivados em alguma pasta secreta, para lembrar dos nossos anos ciber-rebeldes.”


Fonte: Território Antipático – por Hermano Vianna


Bom.... Realmente... São tantas criticas bem fundadas q chega ate a ser difícil acrescentar algo...

A critica ao Facebook ser uma rede que coloca muros nos meios sociais das pessoas, em vez de expandi-los...

A valorização do Orkut por ter sido a “inclusão digital” da maioria da população brasileira....

A critica a burguesia brasileira, q tentou migrar ao Facebook simplesmente pra tentar criar uma rede segmentada, afastada do povão (tentativa q deu errado, como podemos ver hj)..

E ainda por cima tentando recriar na net a desigualdade social q eles tanto lutaram pra q se mantesse no mundo real...

A critica ao fato do Facebook ser uma grande corporação, q manda na forma q os seus usuarios devem agir na rede...

A ironia às pessoas q se julgam moderninhas, mas usam conceitos ultrapassados de seculos passados e nem se quer sabem o q era.. ou o q era pra ser o “software livre”...

A critica as péssimas ferramentas do Facebook.. principalente as de busca.. q propositalmente são mal feitas, pra q a gente não consiga utiliza-lo como “fórum”, e mantermos nos nossos mundinhos fechados pelos muros q a rede nos fomenta a usar...

E a critica ao fato de setores do governo americano serem donos dos seus dados.. enqt vc não tem mais direito a criticar e debochar dos dados deles, ao inverso do q era no Orkut...


Enfim.. me solidarizo com tudo.... Sem palavras.... Em um texto simples e coeso ele conseguiu exprimir a revolta q eu venho postando em 2 anos de Facebook....


Apenas algumas pequenas correções em alguns assuntos mais técnicos do texto...

Em relação a idéia do autor sobre o Facebook ser uma rede fechada q manda e domina em tudo na internet: isso eh totalmente errado... de fato ela eh fechada, mas ela manda bem pouco, pra dizer a verdade ela manda mt menos do q o Orkut mandava (no Brasil), principalmente pq ela não tem foruns... e diversos mini-foruns voltaram a ser usados depois q o povão foi pro Facebook... o mesmo vale pra sites de paquera... ateh mesmo blogs voltaram a ser usados em maior numero do q na época do Orkut... Isso td justamente pq o Facebook eh mt fraco tecnicamente em todos aqueles fatores q o próprio autor explicou.... Apesar de o Orkut ter sido o “leão abocanhador da net no Brasil”, isso não era ruim.. pois ele era tecnicamente mt bom, plural e o principal: não censurava e não tentava medir o comportamento das pessoas...

Em relação ao Facebook ter sido utilizado pra o foco das manifestações: eu acho isso valido.. eu sou da opinião de q devemos usar todos os meios pra divulgar e fomentar nossas idéias e nossos princípios.. se usarmos os meios inimigos.. azar.. eh eles q vão se ferrar, e não nós....

Em relação ao ultimo comentario... fica claro q o autor não apóia totalmente as manifestações.. eu discordo... As manifestações tem o apoio de quase todo mundo, inclusive do povao.. e tem meu apoio tb.. .Mesmo q mts setores da classe media tenham se infiltrado nela, originalmente ela era de setores de esquerda e do povão.. e, dentro deles, estavam semeados os conceitos de melhorias nos serviços publicos q atendem a essas pessoas, mt mais do q a classe media... Ainda q não podemos saber o q vai acontecer no futuro, ou seja, qual o resultado das infiltrações da direita e da burguesia, essa infiltração pode ser contida pela luta do povo, se ele tiver força pra isso... Eu não acho q a maioria do povão esteja contra o Lula atualmente.. a maioria ainda eh a favor do nosso governo, mas acha q precisam ser feitas melhorias..

Nenhum comentário: