terça-feira, 21 de julho de 2015

A Televisão nos Anos 90

No ano passado circulou um texto-viral na internet (um daqueles sem fonte, mas q eh copiado de todos os sites) chamado “22 cenas que você não vai acreditar que passavam na TV brasileira nas tardes de domingo”.

Esse texto eh ótimo pra esporrar em cima da galerinha conservadora/moralista dos anos contemporâneos.. Aquela q vota em Marco Feliciano , eh a favor do criacionismo nas escolas, xinga garotas q aparecem peladas em redes sociais, se diz estarrecida com imagens nuas e liberdade sexual aparecendo na internet e em algumas mídias atuais e fala coisas do tipo “para onde vai nossa sociedade? Estou cada vez mais chocado(a) com esse mundo que estamos indo...”.

Afinal, pra essa galera, bons eram aqueles tempos em que se brincava de bola de gude, todo mundo era virgem e se ia à igreja no domingo.

Curioso de se pensar q a galerinha q comenta essas coisas tenha geralmente entre 15 e 29 anos.

No texto-viral constam algumas coisas q rolavam nos anos 90, a tão sonhada época pura e de infância/adolescência desses puros doces frades...

Um link doTexto-Viral: A TV nos Anos 90

E eu lembro mt bem de todas essas coisas..

E continuo insistindo.. Vivemos em uma época de alto cunho moralista/conservador.. Nossa sociedade está decrescendo...

Nos anos 90, a televisão era mt mais escandalosa do q hj. Havia mt mais sexo, humor negro e td q eh tipo de depravação. E hj a reclamação eh mt maior.

Não eh simplesmente pq hj existem redes sociais. As pessoas estão mais conservadoras. A bancada no congresso eh a mais conservadora dos últimos anos, os evangélicos se multiplicaram, a violência urbana tornou pessoas mais facistas e paranóicas, a “falta” de medos (guerras mundiais, epidemias, etc) fizeram pessoas buscarem novos bodes expiratórios pra atacarem.


Devido a o texto-viral ter sido compartilhado por inúmeros sites duvidosos, eu peguei o primeiro da lista.. Eh provável q logo caia, afinal, esses sites são mal gerados...

Eh claro q eu fiz um backup no meu pc.. Eu não poderia perder de vista esse registro histórico.

Nenhum comentário: