quinta-feira, 23 de julho de 2015

São Paulo e a Política

Desde q cheguei em SP sempre me alertavam q paulistas não são chegados em política... Sempre entortam o nariz qd se começa a falar em partidos e conchavos políticos, como se fosse a tal coisa de “gente chata sulista”.

Com o tempo eu fui percebendo q os paulistas são altamente engajados qd se trata de moralismo e ideologia. De uma certa forma, tratam de política indiretamente.

Qd o paulista pede uma política opressora pra combater criminosos q atacam seu bairro, no fundo está dizendo q vai votar em um político conservador.
Qd atacam abordo e liberdade de expressão, no fundo estão indicando q querem políticos de direita comandando as pessoas.
Qd se opõem a movimentos sociais como forma de inclusão social, estão indicando q não votam no PT e q essa eh um cunho político indireto bastante forte nas suas mentes
No fim, querem sempre indicar indiretamente q estão votando em políticos do PSDB, ou de direita conservadora em geral, e se opondo ao PT.

Debates políticos escancarados são escassos.. Mas, discussões acaloradas sobre ideologia e moralismo são sempre bem vindas, e sempre com todo mundo se esforçando desesperadamente pra demonstrar q tem o dogma conservador. Essa eh a maneira indireta do paulista de lidar com a politica.

Esses assuntos são cotidianos, e as pessoas são bastante enraivadas ao comentar neles... Elas tem vergonha de assumir q gostam de política.. Mas, no fundo, sempre arranjam maneiras indiretas de mostrar sua ideologia, e portanto, suas intenções políticas.

Nenhum comentário: